Vácuo Institucional

 Antônio José Ribas Paiva 06/03/2017 Copyleft

Presidente Michel Temer visitou o QG do Exército 

em 21 de fevereiro e recebeu o bastão de Comando

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Nos idos de 2000, em um cooktail no Comando Sudeste, um recém chegado General de Divisão, ao me cumprimentar falou:

“Pode tirar o cavalo e a égua da chuva seu Ribas, porque o Exército não vai fazer nada…”

Respondi: “Não precisa, porque a sociedade intervirá e o Exército virá a reboque, o que ficará muito chato “.

A conversa parou ali, aquele general foi promovido e nomeado ministro do Lula, onde ficou 8 anos.

 

O general tinha razão! Nos últimos 17 anos o Exército nada fez. Os comandantes até hoje, afirmam, que estão “acompanhando, com preocupação, o desenrolar da cena política…”

 

O atual comandante do Exército chegou a afirmar que as instituições estariam funcionando, mas os fatos o desmentiram.

 

Custou caro em vidas, mas, talvez, tenha sido bom para o Brasil, essa longa omissão das FFAA, porque os cidadãos perceberam que devem participar da salvação do País, ou nada lhes restará.

Melhor: os cidadãos foram às ruas e à internet exigir a INTERVENÇÃO INSTITUCIONAL. De sorte que, o povo hoje é protagonista do processo político e não coadjuvante e vítima, como sempre foi.

 

Por sua vez, as Forças Armadas, particularmente o Exército, saíram dos quartéis e, finalmente, tomaram conhecimento do descalabro reinante, cá fora.

O regime do crime, auto intitulado “Nova República”, em vã tentativa de sobrevivência, defenestrou Dilma, porém manteve seus direitos políticos, com a conivência do STF.

 

Nada disso adiantou, porque a chapa Dilma/Temer foi eleita com dinheiro roubado da Petrobras e outras obras públicas, como divulgado pela revista Veja na última capa: “A CHAPA ESTÁ QUENTE!”

 

É chegado o momento de decisão: ou o Exército se junta ao povo, para nomear o governo de transição, ou será a guerra civil.

 

Do longo convívio de mais de duas décadas, com militares, na tentativa de salvar o BRASIL, restou-me a certeza de que são homens preparados, patriotas e agora conscientes do Vácuo Político Institucional, que estamos vivendo.

 

Por tudo isso, acredito que estamos em contagem regressiva para a INTERVENÇÃO INSTITUCIONAL.

 

Nesse deserto de homens públicos e instituições, que é o Brasil de hoje, a somatória povo/Forças Armadas, finalmente permitirá que a Nação Brasileira adentre o Terceiro Milênio.

BRASIL! Acima de tudo!

Antônio José Ribas Paiva, Jurista, é Presidente do Nacional Club.

Anúncios
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s